Vem com a gente!

Outra carta para Sophie



By  Coletivo Poesia Marginal     08:13:00    Marcadores: 



Querida Sophie,





Você há de me culpar por tudo isso um dia, talvez hoje ou amanhã. No entanto, querida, posso jurar que a culpa não é de todo minha quando descubro minha mente vagando à sua procura – ou talvez seja, pois gosto de te amar um tanto.



Juro-te, se assim desejar, que não memorizei teu cheiro por própria vontade. Ter-te perto me deixa assim; mais agitado, mais acordado, mais feliz. Afinal, sou incapaz de não amar-te o sorriso tão imperfeito e tão perfeito, que gosto de tal maneira a pensar que ele é pelo menos um pouco meu. E se não for, não me culpe por imaginar meu o que não o é, mas aviso-te de antemão: quando se trata de você acontece frequentemente.



E se esta carta já está monótona então me perdoe, pois não posso impedir-me de te amar também os cabelos. Tão ruivos e longos; tão macios (e meus). Nem de amar-te o rosto, principalmente quando suas feições demonstram que acabou de levantar-se da cama.



Sou incapaz também de não amar tua voz. Música para os meus ouvidos, capaz de projetar em meus lábios um sorriso ao dizer para mim coisas tão loucas que apenas me fazem sorrir e ser feliz. E incapaz de amar teus lábios, tão delicados e gentis.



Amo-lhe ainda o jeito de menina, o jeito de sabe-tudo, o jeito de sonhar e também o jeito de abraçar. Ter-te apertada nos meus braços é carregar meu mundo nas mãos e por isso aproveito cada instante da raridade do momento – nem todos são capazes de segurar o próprio mundo nas mãos, são?



Gostaria de pedir que não deposite em mim toda a culpa de tudo isso. Amar-te é inevitável. Afinal, como eu poderia ignorar teu o olhar? Sim, o olhar. Teu lindo olhar. De todos esses é sem dúvidas o meu favorito: delicio-me ao mergulhar no infinito dos teus olhos, pronto para desbravar teus mundos (assim mesmo, no plural), conquistar impérios e construir reinos. E a cada mergulho na imensidão do teu olhar sou capaz de perceber porque me é tão importante. Acontece que em ti vejo a mim, mas não simplesmente isso. Vejo a nós dois. E por isso, Sophie, você há de me desculpar.



Você há de me desculpar porque a ilusão de um coração apaixonado - do meu coração apaixonado - não tem limites. Há de me desculpar por te amar e porque te amo. Há de me desculpar por tirar de ti a paz, e há de me desculpar simplesmente porque tu és minha tanto quanto sou teu.





Do teu amado,

Leonnard.

Originalmente publicado em: http://aprazivelborboleta.blogspot.com.br/2012/07/outra-carta-para-sophie.html

26 comentários:

  1. Uau! Sem palavras, sem fôlego! Gente... Tem um olho na minha lágrima! rsrsrs Que coisinha mais perfeita e incrível! Me apaixonei por essa carta perdidamente.

    ResponderExcluir
  2. Gostei.

    Admiro os que conseguem transformar cartas em literatura. Muito bom mesmo. Tem muita poesia, é simples, maravilhoso.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deveras, é um grande feito, a Lis mandou bem nessa.

      Excluir
  3. Ahh, mas que carta gostosa de se ler. Eu sou uma fã de cartas; amo escrever e, principalmente, ler! O sentimento me pareceu extremamente verdadeiro e estou torcendo para existir uma história de amor real por trás disso tudo. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não sei se torço, a bem da verdade, parece um tanto quanto dolorida.
      Você é fã de cartas e eu sou seu fã <3

      Excluir
  4. Então, gostei muito. Como conseguimos ser viscerais quando passamos para o papel aquilo de pensamos e sentimos de forma livre sem pudor. Deveríamos desenvolver a habilidade de falar tudo isso pessoalmente para a tal pessoal, assim como, poder aprender a ouvir aquilo que o outro quer dizer.
    Muito bom.
    Abraços.
    Uiara Melo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Será que é o que realmente se sente e pensa?
      Fingidores, fingidores em todos os lugares.

      Excluir
  5. Eu simplesmente sou apaixonada por cartas e fiquei encantada com essa. Tocante, singela e transbordando sentimentos. Amei.
    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Uau. Adorei! São raras as pessoas que conseguem transmitir o que sentem através da escrita por uma carta. Adoro ler conteúdos assim que são simples mas com um grandioso.

    Um grande abraço! 😘

    ResponderExcluir
  7. Nossa! Que lindo!
    Amei de verdade. Sou apaixoanda por cartas e sempre que vejo relacionada a isso, corro para ler. Tenho vários livros aqui que são escritos através de cartas e está sua me encantou, pois suas palavras delicadas tocou meu coração. Lindo demais!

    ResponderExcluir
  8. Uma carta simples, delicada, cheia de harmonia, e que transborda sentimentos. Parabéns!

    ResponderExcluir
  9. Uma bela e emocionante declaração de amor!! Quanto romantismo há nessas palavras! Tenho muitas cartas e cartões que recebi de um amigo. No início cheguei a pensar num amor platônico. Ele dizia que era amizade. Fiquei encantada com essa carta!

    ResponderExcluir
  10. Uma ótima expressão de afeto. Gostei do texto. De excelente bom gosto.

    Parabéns!

    Att,

    ResponderExcluir
  11. uau, que lindo!
    Achei encantador, palavras suaves escolhidas a dedo que trazem leveza aos olhos, bonito de ler, de olhar, de entender, parabéns!

    ResponderExcluir
  12. Surpreendente... Essa escrita é rodeada de poesia do início ao fim, gostei bastante desse.

    ResponderExcluir
  13. Caracas, que carta mais linda e cheia de amor! Amei, gostosa de se ler entende?
    Parabéns, beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo sim, Renally, e fico muito feliz que pense assim <3

      Excluir