Vem com a gente!

Dos ventos, foste brisa



By  Coletivo Poesia Marginal     13:25:00    Marcadores: 

Quisera o vento em meu rosto,
Em Leve brisa amanhecida,
A tocar-me gentilmente como farias
Lembrar-me-ia então do doce gosto
Que na mente ficasse enquanto sonharias
E mais uma vez, mais um sol, num novo dia
Traria de ti para mim aquela canção esquecida.

Quisera aqueles beijos macios, tais como nuvens passageiras
As quais contemplamos, maravilhados
A esvoaçar, claras, pelo infindo azul celestial
Enquanto tento, com os dedos, em minhas mãos contê-las
 Esquecendo-me ao teu lado do que é normal
Pois deslumbrantes são os dias que tens transformado.

A grande árvore, a esconder em seus galhos pequenos pensamentos
Que de mim insistem em fugir quando tento dizer-te o que soa por dentro
Faz sombra para acolher nossos sonhos
E protege do desamor nossos olhos desatentos
Ei-la, a balançar seus galhos risonhos,
Ei-me, a tremer de ansioso por dentro.

Quisera eu imergir no escuro de teus olhos,
Saber se adormece em ti a profundidade do mar,
Se livres voam pelos céus que em mim se erguem,
Se em ti deitam-se sonhos que não sonhariam os mais simplórios,
Se aos meus olhos os teus seguem,
Di-me, enfim, se caibo dentro de teu amar.

Originalmente publicado em: http://espelhodetempestade.blogspot.com.br/2016/08/dos-ventos-foste-brisa.html

18 comentários:

  1. Ah,que linda poesia!
    Amo poesias!
    Parabéns por conseguir nos mostrar como é bom amar e valorizar a quem amamos.
    Perfeito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn! Que lindo seu comentário!
      Muito obrigado, moça <3

      Excluir
  2. Muito bom esse poema e ao mesmo tempo triste. É saudosa a lembrança, mas praticamente todo amor o é rs. Parabéns pelo poema e sucesso!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom, Marcos Honorato.

    Erudito, mas claro.
    Direto sem ser chulo.
    Combinação de palavras cheia de poesia.
    Tem talento, rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dentre os autores do Coletivo, Marcos tem um estilo único.

      Muito obrigado pelos elogios, em nome dele (:

      Excluir
  4. Cara tu é fera na poesia em.
    Eu particularmente adoro poesia e quando bem escrita, real e sentimental como essa não tem como não gostar.
    Continue escrevendo sempre.
    Beijuh

    ResponderExcluir
  5. Meu Deus, super profundo... Muito bem escrito mesmo. E toca a alma de uma maneira espetacular!
    Amei e, por momentos, "entrei" mesmo nestas palavras.
    Parabéns ao autor!

    Pseudo Psicologia Barata

    ResponderExcluir
  6. Oi!

    Vou admitir, não sou muito fã de poesias, até porque muitas vezes não entendo muito bem elas, rsrsrs. Mas gostei dessa, então parabéns! Você conseguiu um feito inédito, rsrs.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carolina, por vezes a linguagem poética não é clara mesmo, e eu compartilho do seu sentimento.
      Muito obrigado em nome do Marcos, ficamos felizes com o feito!

      Excluir
  7. Linda poesia!
    Poesia tem o poder de nos dizer tanta coisa em cada linha. Não tenho o costume de ler poesia, mas essa está show!
    Parabéns!

    Att,
    Gabriel José

    ResponderExcluir
  8. Ualll,... a tempos eu não lia um bom poeta contemporâneo com esse estilo quase barroco. Meu mais sincero parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Confesso que Marcos é o único que acompanho nesse estilo.

      Excluir
  9. "Esquecendo-me ao teu lado do que é normal." Grandes amores acontecem assim: dentro da simplicidade dos momentos envolvidos por algo de mágico, por algo de místico, algo de dentro. Parabéns pela poesia tão bonita!

    ResponderExcluir